A Lipoaspiração juntamente com a cirurgia de colocação de próteses mamárias é a cirurgia mais realizada no país. O Brasil é o segundo país no mundo em número de cirurgias plásticas realizadas por ano.

A lipoaspiração ganhou fama nos anos 80 e 90 por ser uma cirurgia com cortes pequenos e escondidos e cujos resultados eram percebidos logo após algumas semanas. Esse fato levou a uma popularização tão grande da lipoaspiração que ela passou a ser feita por profissionais não capacitados e até mesmo fora do ambiente cirúrgico. Essa banalização, e por que não dizer vulgarização do procedimento, trouxe muitas conseqüências negativas e a partir de então a lipoaspiração passou a ser vista como uma cirurgia perigosa, se não fatal. Muitos médicos tentaram convencer através da mídia que essa cirurgia não estaria incluída dentro do conceito tradicional de cirurgias.

A verdade dos fatos é absolutamente diferente.

Na realidade a lipoaspiração é uma cirurgia como todas as outras e deve ser tratada e respeitada como as demais devendo ser realizada apenas por Cirurgiões Plásticos treinados e capacitados, com formação específica na área e nos pacientes realmente em condições de serem submetidos a ela.

Sempre falo que a lipoaspiração é uma cirurgia incrível, onde através de pequenos orifícios feitos na pele, em locais estratégicos, podem-se retirar excessos de gordura daquelas regiões que insistem em permanecer apesar da boa alimentação e de todo esforço na academia ou fora dela.

A lipoaspiração deve sempre ser realizada em ambiente cirúrgico tomando-se todos os cuidados que qualquer cirurgia exige.

A anestesia pode ser local saiba mais se a dose anestésica não impuser riscos e as áreas a serem tratadas forem realmente pequenas, do contrario deve-se fazer uma anestesia adequada a cada caso podendo ser a anestesia raquidiana saiba mais, peridural saiba mais ou até mesmo anestesia geral saiba mais se assim for necessário.

O tempo de permanência de internação é por volta de um dia e o uso de malha compressiva sobre as regiões lipoaspiradas deve ser de aproximadamente trinta dias.

Logo após a cirurgia há o aparecimento de edema e hematoma nas áreas operadas que perduram por mais, ou menos tempo dependendo das características pessoais de cada paciente, do tamanho da área aspirada e da técnica utilizada.

Sessões de drenagem linfática saiba mais serão decisivas para se obter um bom resultado pós-operatório. Na maior parte das vezes deve-se associar a drenagem linfática ao tratamento com ultrassom com a finalidade de se desfazerem os nódulos que se formarão após a cirurgia. O tempo médio que o paciente deve realizar drenagem linfática e ultrassom varia de caso a caso, mas em geral tem duração de três meses.

As áreas aspiradas podem ser as mais diversas como, por exemplo, o abdome, a região dorsal, os flancos, a região interna das coxas, o culote, o mento e tantas outras regiões.

Após a lipoaspiração, o paciente deve manter hábitos saudáveis de alimentação e de atividade física uma vez que se houver descuido o resultado pode ser perdido.

Dr. Assaad Naim

Cirurgião Plástico

Deixe uma resposta