A cirurgia da face ou “Ritidoplastia” como é conhecida no meio médico, é a cirurgia realizada para eliminar as rugas da face.

Essa cirurgia já foi realizada com mais freqüência nas diversas regiões do nosso país e cada vez mais perde espaço para os tratamentos cosméticos e procedimentos outros que não cirúrgicos. É muito comum ouvirmos pessoas dizendo que tem medo de operar a face, que preferem aplicar botox, preenchimento, fazer lazer, peeling, cremes, DMAE, etc., etc., etc. Mas quando há um excesso significativo de pele, com queda da musculatura da face não há nada mais eficiente que a cirurgia.

O que muitas pessoas não sabem é que nessa cirurgia não se procura apenas eliminar as rugas o que, aliás, existem métodos até mais eficazes sem necessidade de corte, mas se busca principalmente um completo reposicionamento das estruturas seja muscular, da gordura e da pele da face, fazendo assim com que a pessoa não pareça apenas “paralisada”, mas sim que pareça mais jovem como um todo e com a naturalidade que somente o funcionamento adequado de todos os grupos musculares pode dar.

Nessa cirurgia podemos melhorar também o aspecto da testa e do pescoço eliminando a gordura da papada, e reposicionando os músculos dessa região.

Faces excessivamente esticadas que deixavam estigma na pessoa não estão mais em moda hoje em dia. Atualmente buscam-se correções naturais. A pessoa tem que parecer mais jovem, mas sem marcas ou estigmas, sem parecer que foi operada.

As cicatrizes são colocadas em regiões pouco visíveis e na maior parte de sua extensão permanecem escondidas dentro do cabelo ou em regiões onde o cabelo pode cobrir.

Dependendo da área a ser corrigida podemos ter uma cirurgia ampla, tratando em uma só etapa a testa, a face, a região da mandíbula, o pescoço e a região ao redor dos olhos, o chamado “full face”, porém a maioria dos pacientes precisam de correção apenas parcial, ou seja, de um ou alguns segmentos da face, o que reduz o tamanho da cirurgia.

A grande limitação dessa cirurgia é encontrada nos fumantes que podem evoluir com complicações severas. Então você já sabe se pensa em fazer a face e for tabagista, vá tratando de parar de fumar.

A anestesia na maior parte das vezes é geral saiba mais podendo em casos específicos ser local com sedação saiba mais.  A permanência do paciente internado costuma ser de um dia. E o período para desinchar vai depender das correções que deverão ser feitas.

É cada vez mais freqüente associarmos a técnica cirúrgica com a não-cirúrgica como, por exemplo, mini-lifting com peeling de face o que melhora os resultados e diminuiu o trauma cirúrgico. Outras associações também são possíveis.

Se o aspecto da sua face lhe confere uma aparência envelhecida, venha a uma consulta e vamos lhe propor o melhor tratamento para alcançar o seu objetivo.

Dr. Assaad Naim

Cirurgião Plástico

Deixe uma resposta