Depois dos filhos ou após emagrecimento severo, ou ainda em decorrência de flacidez, a mulher por vezes se olha no espelho, avalia as mamas e vê que além de murchas, as mamas estão flácidas.

A simples colocação de próteses aumentará o volume, mas irá deixar as mamas ainda caídas. A cirurgia para retirar pele e elevar a mama vai reduzir um pouco o tamanho e ai elas sumirão.

Se você está nesse dilema então você é uma paciente na qual se exige combinar técnicas, ou seja, introduzir próteses de silicone e levantar as mamas através da retirada de pele aliada ao reposicionamento das aréolas.

As próteses nesse caso podem ser colocadas à frente do músculo torácico ou parcialmente atrás do mesmo. Há técnicas que exigem a colocação total da prótese atrás do músculo.

As cicatrizes dessa cirurgia se assemelham muito àquelas produzidas na redução de mamas, ou seja, uma cicatriz ao redor da aréola, uma cicatriz vertical e outra horizontal. As cicatrizes são colocadas de tal forma que possam ser cobertas pelo sutien ou pela parte de cima do traje de banho.

Apesar das bases cirúrgicas serem parecidas com as da cirurgia para redução de mamas, percebe-se que a recuperação em geral é mais rápida e a pessoa retorna à sua rotina de trabalho ou de atividades do dia a dia por volta de 20 a 25 dias, variando de mulher a mulher.

O tempo de internação em geral é de um dia e os retornos ao consultório serão periódicos para realização de curativos, retirada de pontos e reavaliações.

Durante um ano em média, a mulher nota mudanças na sua mama e o resultado definitivo é conseguido normalmente após esse período.

A anestesia varia entre a anestesia geral saiba mais , peridural saiba mais e o “bloqueio intercostal” saiba mais que é uma técnica onde se permite anestesiar somente a região anterior do tórax.

O resultado será mais, ou menos duradouro dependendo dos cuidados pós-operatórios, da flacidez da pele e da presença ou não de estrias em cada paciente. O uso de sutien adequado é fundamental e a mulher deve usar o sutien pós-cirúrgico por um período mínimo de três meses.

Existem hoje no mercado diversos modelos, formatos e coberturas de próteses. As mais comumente usadas são as de gel de silicone altamente coesivo recobertas de silicone texturizado ou por espuma de poliuretano. A prótese adequada a cada paciente é indicada no momento da sua consulta.

Fatores como estatura, biótipo, raça, idade, estilo de vida devem ser consideradas na escolha da prótese para se obter o resultado desejado.

Se você não está satisfeita com suas mamas venha fazer uma consulta e vamos esclarecer todas as suas dúvidas e lhe fornecer a indicação adequada ao seu caso.

Dr. Assaad Naim

Cirurgião Plástico

Deixe uma resposta