Diversas pessoas, principalmente aquelas que emagreceram bastante, nos procuram reclamando de um excesso de pele e gordura na região dos braços. Esse excesso incomoda as pessoas e quase sempre atrapalha na hora de colocar uma roupa que tenha mangas justas ou quando balança os braços, o chamado “tchauzinho”.

Esse excesso deve ser corrigido cirurgicamente através da retirada de pele e gordura do braço resultando num membro mais fino e elegante com diminuição da flacidez da pele. Essa cirurgia produz uma cicatriz que se estende do cavo axilar até o cotovelo e que fica mais posterior que anterior com a intenção de permanecer de certa forma disfarçada e imperceptível.

Outras técnicas já foram sugeridas e tentadas, lipoaspiração isolada dessa região, lipoaspiração associada à retirada de pele com tração da pele em direção à prega axilar e outras tentativas mais, porém a não ser que o excesso seja mínimo, nenhuma dessas possibilidades apresentadas entrega resultados tão visíveis quanto à da técnica convencional.

Não devemos esquecer que procedimentos menores sempre se prestam a defeitos pequenos e devem ser utilizados em casos selecionados apenas.

Essa cirurgia é realizada em ambiente cirúrgico geralmente sob anestesia geral saiba mais e dura cerca de três horas, sendo que o paciente recebe alta hospitalar frequentemente no mesmo dia retornando periodicamente para reavaliação e retirada de pontos. O resultado é notado já no primeiro curativo, mas o aspecto final é conseguido após meses, isso porque deve haver um período de acomodação da pele e da cicatriz remanescente.

Recomendamos sempre o uso de malha compressiva por um período de dez a quinze dias com a finalidade de fixar a pele e melhorar o resultado. Outra recomendação é a realização de drenagem linfática manual e tratamentos com finalidade estética e firmadora no pós-operatório para manter o resultados por mais tempo.

Os riscos nessa cirurgia são baixos e não diferem daqueles encontrados em qualquer outra cirurgia.

Técnicas conservadoras como a passagem de fios e outros materiais já foram tentados por mim, mas resultaram sem eficácia e os pacientes tiveram que ser submetidas à cirurgia posteriormente.

Se você se incomoda com o seu braço na hora do “tchauzinho” venha fazer uma consulta e tirar todas as suas dúvidas.

Dr. Assaad Naim

Cirurgião Plástico

Deixe uma resposta